Queda de Cabelo Parte III

Hereditariedade

Os homens são os mais atingidos pela chamada alopecia androgenética, a calvície ligada a fatores hereditários. O risco dessa herança genética perpetuar de pai para filho é de 15%. Essa calvície é identificada quando há falhas nas laterais da testa e na parte superior da cabeça. Dos 18 aos 25 anos já é possível notar uma queda acentuada de cabelo naqueles que possuem o par de genes responsáveis pela calvície.

Antidepressivos

Remédios como anti-hipertensivos, antibióticos e anabolizantes fragilizam o cabelo. Mas os mais agressivos à saúde capilar são os antidepressivos. Esses medicamentos atuam diretamente no sistema nervoso e na divisão celular. Esse processo interrompe o ciclo normal de vida do cabelo e o torna mais sensível e predisposto à queda. O ideal, nesse caso, é conversar com o médico para regular a dose ou trocar por outra substância que não interfira no bulbo capilar.

Pós-parto

O chamado eflúvio telógeno pós-parto pode ocorrer de três a quatro meses depois do parto. Nessa fase, os hormônios estão em fase de readequação — já que na gravidez a mulher tem um baixo nível de hormônios masculinos, responsáveis pela queda de cabelo, e uma grande quantidade de estrogênio e progesterona, que estimulam o crescimento dos fios. Logo que os chamados andrógenos, os hormônios masculinos, voltam em maior quantidade ao organismo, é clara a queda de cabelo. As divisões celulares se interrompem e, após alguns meses, os fios caem. “Essa situação pode durar alguns meses, até que os hormônios voltem ao normal”.

Envelhecimento

É inevitável: com a chegada da idade, vem a queda de cabelo. “A partir dos cinquenta anos, o couro cabeludo fica menos espesso. Isso prejudica as glândulas sebáceas e sudoríparas, assim como a circulação na região, dificultando a chegada de nutrientes para a produção do fio”, diz Bedin. Assim, os fios sofrem um afinamento e, depois, a queda.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s